Mãos ao ar

Blogue de discussão desportiva. Qualquer semelhança entre este blogue e uma fonte de informação credível é pura coincidência e não foi minimamente prevista pelos seus autores. Desde já nos penitenciamos se, acidentalmente, relatarmos uma informação com um fundo de verdade. Não era, nem é, nossa intenção.

segunda-feira, maio 14, 2007

Muralha de Neca (parte I)

Admito que não tinha fé no fim-de-semana passado. Mas agora é diferente. Onde outros vêem um beco sem saída, eu vejo o professor Neca. Talvez não tenha o carisma ou o prestígio de um Alex Ferguson, mas é mais alto.
Ao longo da semana, este blogue evocará múltiplas virtudes do professor Neca, último bastião das nossas possibilidades de chegar ao título. Levaremos Neca em ombros até ao Dragão. Narraremos traços lendários do seu trajecto. Como Luís Lourenço fez com Mourinho, seremos seus biógrafos apaixonados e sem ponta de rigor. Assim sendo, abram alas.
A Lenda de Neca – O Orador
Em Galegos, Santa Maria de Barcelos, ecoa o choro estridente de um recém-nascido. Estamos em 1951, o ano em que, pela primeira vez, um radar terrestre capta a deslocação de um objecto voador não identificado. Que relação tem o incidente com a biografia do professor Neca? Talvez muita. Talvez nenhuma. Mas é significativo, de qualquer maneira
Ainda exausta, logo a mãe intuiu que algo grandioso estava reservado ao gaiato. Manuel teimou que ficaria. Segurando-o, firme, nos braços, soltou dichote que troaria, célebre, ao longo da carreira do nosso mito:
- Ai home, que não tem um pêlo na venta. Mais parece uma b’neca!
O pai, extremoso (não confundir com estrumoso, cambada!), anuiu. E Neca ficou para a posteridade.
Há quem eleja em Neca a astúcia táctica ou o arrojo estratégico. Dele se escreveu que, como o general Rommel, estuda tenazmente o adversário antes de lhe desferir mortífera investida. Que é como quem diz: sete defesas, dois trincos e mais um homem solto para as dobras.
Hoje, porém, foco-me no orador. No professor Neca, o orador vigoroso funde-se com o mestre da retórica, como se cada frase fosse um contra-ataque venenoso, carregadinho de malícia. Há quem compare os discursos do professor Neca na sala de imprensa do Campo Bernardino Gomes às réplicas lendárias de Churchill na Casa dos Comuns. Não foi aliás Neca quem disse “para tornar um povo grandioso, é necessário mandá-lo para a batalha mesmo que tenhamos de lhe pontapear as calças”? Em rigor, não. Foi Benito Mussolini antes de invadir a Abissínia. Mas quem conhece, sabe que as fábricas do vale do Ave não são muito diferentes da Abissínia dos anos 1930. E Neca também é mais alto do que Mussolini ou Churchill, sobretudo agora que eles estão mortos, o que merece ser sublinhado.
Pesquise na Internet e encontrará as mais famosas pérolas verbais do professor Neca. “Sou um tipo do norte no meio da mouraria”, disse ele, com tacto, quando foi adjunto do Benfica [saga que merecerá um capítulo à parte mais para o fim da semana]. “Como sistema, prefiro o 4-3-3 dos pobres”, defendeu-se quando lhe apontaram que as suas equipas podiam tentar, a espaços, sair do respectivo meio-campo. E sobretudo: “Quando não se pode ter lagosta, tem que se dar mobilidade ao carapau.”
Como Rodrigues Miguéis, Neca refina com a tarimba. Os mais iconoclastas vêem na frase uma metáfora sem pés nem cabeça, mas ela é a verdadeira Pedra de Roseta para ler o pensamento do professor. Está lá tudo: a crítica social mordaz; a caricatura fina; a experiência feita do homem da lota.
No Estádio do Dragão, Neca não terá seguramente lagosta! Mas, por Deus, o carapau será mais móvel do que nunca. E isso dá-me extraordinário alento!

16 Comments:

At segunda-feira, 14 maio, 2007, Anonymous Lucho Gonzalesdisse...

Bulhão, pá, vai sonhando... Nem com (ca)neca(s) do doping do Benfica o Aves pontua na - essa sim! - verdadeira catedral! Mas confesso que ia tendo um ataque cardíaco este fds!

 
At terça-feira, 15 maio, 2007, Blogger Francisdisse...

muito bom...

esperemos entao pelo escabeche.

 
At terça-feira, 15 maio, 2007, Blogger Férenc Meszarosdisse...

Um carapau com mobilidade será um carapau de corrida. Desculpa, não conseguií evitar...

Esta elevação do espírito de Neca é merecida. Nos momentos áureos de Santo Tirso, o Prof. Neca fez caviar com ovas de pescada...

 
At terça-feira, 15 maio, 2007, Anonymous Jay Jay Okochadisse...

Eh pá, um texto sem dizer mal do Benfica. Estás doente ou estás com medo de seres ultrapassado na recta final?
Aponta o que eu te digo: vamos ser campeões e o terceiro lugar da praxe fica reservado aos verdes do costume. É a vida...

SLB4ever

(a merda do Blogger continua a boicotar-me!)

 
At terça-feira, 15 maio, 2007, Anonymous Anónimodisse...

Tens de repetir as letrinhas que aparecem na página, anormal. Por isso é que ele te boicota.

 
At terça-feira, 15 maio, 2007, Blogger Mike Blitzdisse...

Gay Gay okocha....campeão de k?
Vai te encher de moscas k é o habitat natural das coisinhas castanhas a que pertençes....

 
At terça-feira, 15 maio, 2007, Anonymous luissmdisse...

Não resisto a deixar aqui o link do site desse grandioso treinador:

http://www.profneca.com/

profneca é lindo, muito melhor que stormanel.com

 
At terça-feira, 15 maio, 2007, Anonymous Cacciolidisse...

Não foi "A Bola" que chamou ao Prof. Neca o Principe dos Treinadores?.. Certamente o pasquim já contava com este suspense de final de campeonato. Mas podem tirar o cavalinho da chuva... Vai haver BI!

 
At terça-feira, 15 maio, 2007, Blogger Bulhão Patodisse...

Não era príncipe. Era o Napoleão dos treinadores!
E muito justamente!
Só espero que domingo não seja o dia de Waterloo.

 
At terça-feira, 15 maio, 2007, Blogger Guitarristadisse...

"defendeu-se quando lhe apontaram que as suas equipas podiam tentar, a espaços, sair do respectivo meio-campo".

:)

De cada vez que releio a frase não consigo conter-me. Mas por que é que eu leio isto no local de trabalho?!...

Ah, a piada do Férenc também teve o seu quê de talentoso...

 
At terça-feira, 15 maio, 2007, Anonymous PAPOILA SALTITANTEdisse...

Compreendo este endeusamento ao Prof. Neca, mas que tal dar um bocadinho de atenção ao Jorge JESUS? Filho de um deus menor?

Eu não acredito em Santos nem em milagres, mas acredito tanto no Prof. Neca como no Jorge Jesus.

Parabéns por mais uma bela prosa. A "pedra de Roseta para entender o pensamento do prof. neca" merece este destaque.

 
At terça-feira, 15 maio, 2007, Anonymous mariludisse...

ou seja, o sporten espera que outros façam o que ele não conseguiu fazer... já começa a ser normal; só estranho o silêncio acerca do sistema... pois é, as coisas andam inclinadas para o vosso lado...

 
At terça-feira, 15 maio, 2007, Anonymous Anónimodisse...

ó marilu vai levar no... não era fácil demais.

 
At quarta-feira, 16 maio, 2007, Anonymous Anónimodisse...

Caro Bulhão,
eu, como sportinguista que acredita no título, peço-lhe (imploro-lhe mesmo) para que pare de escrever mais textos esta semana, dado ser (citanto uma expressão brasileira) pé frio.

Remeta-se ao silêncio nas duas próximas semanas e garanto (isso não, não tenho os conhecimentos "frutais" que outros têm), quase asseguro (agora sim) que, se o Bulhão se remeter ao silêncio (só até às 20h de domingo 27 de Maio), o Sporting fará a dobradinha.

Espero que o apelo seja atendido.

Sem mais
Saudações sportinguistas

 
At quarta-feira, 16 maio, 2007, Anonymous Anónimodisse...

PROFESSOR NECA!
A HARMONIA SEMÂNTICA E ACADÉMICA DEIXA-ME ARREPIADO...
ESTAMOS CONTIGO, PROFESSOR....NECA!

 
At quarta-feira, 16 maio, 2007, Blogger Helena Henriquesdisse...

É também gostei dos carapaus de corrida...

 

Enviar um comentário

<< Home