Mãos ao ar

Blogue de discussão desportiva. Qualquer semelhança entre este blogue e uma fonte de informação credível é pura coincidência e não foi minimamente prevista pelos seus autores. Desde já nos penitenciamos se, acidentalmente, relatarmos uma informação com um fundo de verdade. Não era, nem é, nossa intenção.

domingo, março 18, 2007

Dorsal 7278

Fixem este número. É o meu na Meia-Maratona de Lisboa.
Se o virem na televisão, aconteceu uma de duas coisas: estou à frente e, nesse caso, agradecia que, de futuro, me chamassem Kipchoge Keino, nome masai que significa "Aquele que, com a sua própria velocidade, desfaz as neves do Kilimanjaro". Se não for isso, é provável então que vejam este número no dorso de um concorrente que estará a hiperventilar a dez quilómetros da meta. Nesse caso, se não for grande incómodo, agradecia que me chamassem... uma ambulância.

7 Comments:

At domingo, 18 março, 2007, Blogger Sirdisse...

12:00 - Atletismo
Kipchumba ganha a Meia-Maratona de Lisboa

O queniano Robert Kipchumba, vice-campeão em título nos Mundiais de Estrada, venceu hoje de manhã a 17ª edição da Meia-Maratona de Lisboa, com o tempo de 1,00,32 horas, impondo-se ao seu compatriota Robert Cheruyot, que nos últimos quatros anos subiu sempre ao pódio em Lisboa, mas sem nunca conseguir vencer a prova - terceiro em 2003 e 2004 e segundo em 2005 e 2006 - e ao marroquino Jaouad Gharib, bicampeão Mundial da Maratona, que foram segundo e terceiro classificados, respectivamente. Bulhão Pato, vice-campeão mundial de regurgitação, conhecido, entre outras façanhas, por escrever letras para músicas de Luis Represas, não conseguiu, por escassos quartos de hora, chegar ao pódium. À chegada, o ilustre falou sobre a sua prestação: "A gente corremos bem, dominamos os primeiros três quilómetros, mas, prontos, eles foram mais fortes. Agora temos é que levantar a cabeça e pensar já na próxima corrida, que é já para a semana, quando forem postos à venda os bilhetes para a tournée do Mickael Carreira."

 
At domingo, 18 março, 2007, Anonymous Juvenenodisse...

Bulhão tive atento à televisão e finalmente pelo número do dorsal descobri quem és depois de muita procura. És o Sr. Anastácio da farmácia do Centro Comercial Dolce Vita, à beira do Dragão.
Aquele que vende os cremes à Carloina e à Leonor Pinhão para aquilo deslizar melhor.
Amanhã encontramo-nos lá e bebemos um cimbalino juntos.

 
At domingo, 18 março, 2007, Blogger Bulhão Patodisse...

Muito engraçado, senhores, muito engraçado. Não vos digo a minha posição final porque seria embaraçoso.

 
At segunda-feira, 19 março, 2007, Blogger Raul Henriquesdisse...

Embaraçoso para quem? Para nós, leitores? Para ti? Se calhar, para o Sócrates: não me digas que ficaste à frente dele! Agora se o embaraçoso se reporta a ti, sempre te lembro o caso do Dani que ia para os treinos de rassaca. Com a preparação física (do tipo líquido) que fizeste na véspera, em comemoração da vitória sobre o Porto, ninguém deve ficar admirado com o facto de teres obtido um honroso doze milésimo octingentésimo séptuagésimo terceiro...

 
At segunda-feira, 19 março, 2007, Blogger Bulhão Patodisse...

Embaraçoso para mim... Cheguei depois do traficante de pneus. Está certo que ele correu menos, mas foi embaraçoso de qualquer maneira.

 
At segunda-feira, 19 março, 2007, Blogger Helena Henriquesdisse...

Sir, esqueceste-te de dizer que foi com tranquilidade. É essencial :D

 
At segunda-feira, 19 março, 2007, Anonymous pibermandisse...

O traficante de pneus foi mijar depois da corrida?

Bulhão, chegar depois do traficante de pneus não é necessáriamente mau, tens que ver que ele provavelmente estava dopado.

 

Enviar um comentário

<< Home