Mãos ao ar

Blogue de discussão desportiva. Qualquer semelhança entre este blogue e uma fonte de informação credível é pura coincidência e não foi minimamente prevista pelos seus autores. Desde já nos penitenciamos se, acidentalmente, relatarmos uma informação com um fundo de verdade. Não era, nem é, nossa intenção.

terça-feira, julho 25, 2006

Réplica ao Piberman

É verdade. No último post, o Piberman desenterrou o fantasma do Lima, médio ofensivo esquerdino, que não era bem médio, nem era bem ofensivo. Sobrava o esquerdino.
Quero lembrar aos sportinguistas que é sempre possível descer mais fundo. Consulto o Almanaque do Sporting e descubro o seguinte "onze", que nos representou a 1 de Dezembro de 1988.
Rudolfo Rodriguez; João Luís I, Venâncio, Morato e Mário Jorge; Oceano, Silas, Litos (depois Forbs) e Douglas; Eskilson e Jorge Plácido.
Tanta mer** junta! A começar no banco (o brilhante uruguaio Pedro Rocha), passando pelo supervisor técnico (José Bonetti) e pelo presidente, cujo nome não reproduzirei por pudor. Comparado(s) com o Eskilson, o Lima (ou o nosso Tello) era(m) o Maradona!
Recordo que, no plantel, pontificavam ainda o Lima (claro!), o Maside, o Miguel, o Vital, o Portela e - o meu favorito de todos os tempos - o Ali Hassan!
Ao entrar em Alvalade em tardes como essa podia estar perfeitamente um letreiro igual ao que aguardava os condenados ao Inferno de Dante*: Abandonem a esperança todos aqueles que aqui entrarem!

* P.S.: O Dante em causa, talvez desconfiem, não era o Alder Dante, o árbitro. Era o outro.

32 Comments:

At terça-feira, 25 julho, 2006, Blogger Sancho Urracodisse...

Não concordo. O pior de todos era, de longe, o Jorge Flácido, perdão, Plácido. E, depois, uma adenda. O nosso Tello É o Maradona - nem que seja em tamanho.

P.S. - Esta equipa era mazinha, com efeito, mas não é preciso fazer grandes esforços de memória para recordar outras tão boas ou piores que esta...

 
At terça-feira, 25 julho, 2006, Anonymous RRdisse...

Não se pode pôr todos estes jogadores no mesmo saco!

O grande Douglas, sempre de camisola de fora, era um jogador de classe.

Nos dias bons podia até aproximar-se do valor do grande Tello!

 
At terça-feira, 25 julho, 2006, Anonymous Anónimodisse...

Oceano, Silas e Douglas - muito bom... o resto... meu Deus, não temos pior!!!!

 
At terça-feira, 25 julho, 2006, Blogger Ruidisse...

Nesta equipa encontro pelo menos 5 bons a excelentes jogadores, misturados, claro está, com coisinhas do piorio que já pisaram um relvado.

Como alguém referiu, existiram piores (bastante piores) equipas.

 
At quarta-feira, 26 julho, 2006, Anonymous Alexanderdisse...

Isso das más equipas é um exercício que nós portistas fazemos bastante... mas aplicado aos plantéis do benfica. Basta ver os plantéis do benfica apenas nos ultimos dez anos, repito, APENAS DEZ ANOS(porque se for além a lista fica muuuuuuito extensa) para ver equipas que nem na segunda divisão davam. E alguns pernetas continuam lá.

 
At quarta-feira, 26 julho, 2006, Anonymous Pibermandisse...

Estou quase, grande ênfase no quase, honrado em estar num post com grandes vultos que me recordo de ver com aquela bela camisola listada verde e branca, belos tempos que entravamos em Alvalade com o sentimento de já saber o que nos esperava.

Recordando Lima:
Ala-esquerda...recordo-me de junto às bandeirolas de canto cheia de peladas, qual diabo das tazmania, penso que os animadores da Disney viram muitos jogos do Sporting nesses anos, porque captaram no dito desenho, a fita, unica, do Lima.
Rudolfo Rodriguez, que coisa medonha...

 
At quarta-feira, 26 julho, 2006, Anonymous petrovichdisse...

Sem dúvida uma das piores épocas do Sporting. Mas mais recente é a tragicómica equipa de Octávio "3 trincos contra o Benfica" Machado e Carlos "Uns cantares alentejanos resolvem isto" Manuel. A 8 de Maio de 1998, contra o já despromovido Belenenses, posou para a posteridade o seguinte onze: Tiago; Quim Berto, Beto, Renato e Vinicius; Edmilson, Simão, Leão, Vidigal e Assis; Paulo Alves. Pelo meio tiveram ainda a oportunidade de pisar o relvado do velho Alvalade os inesquecíveis César Ramirez e Bruno Giménez! Ganhámos (1-0), algo que não acontecia muitas vezes numa época em que grandes nomes como Ivo Damas, Marco Almeida ou Néné podiam envergar em público a mítica verde-e-branca com toda a impunidade.
The horror, the horror...

 
At quarta-feira, 26 julho, 2006, Blogger Bulhão Patodisse...

Petrovich, concedo que essa equipa está quase, quase ao nível da da de 1988. Mas respondo com uma única palavra: Eskilson!

Já agora, se bem me lembro, o Rodriguez tirou o lugar nessa época ao grande Damas. Só quando o Pedro Rocha levou um chuto que o recolocou em Montevideu e contratámos o Manel José, é que a vida voltou ao normal. Que é como quem diz: o Rudolfo nunca mais jogou!

 
At quarta-feira, 26 julho, 2006, Anonymous petrovichdisse...

Eskilsson, a vergonha do sistema de orientação vocacional sueco, como se pode ver aqui:

www.svd.se/dynamiskt/sport/did_13258767.asp

É ele mesmo, senhoras e senhores!

 
At quarta-feira, 26 julho, 2006, Blogger Bulhão Patodisse...

É o gajo mesmo!!!! Mas o que raio dirá o texto? Fiquei com curiosidade...

 
At quarta-feira, 26 julho, 2006, Anonymous petrovichdisse...

Também estou curioso e o Babelfish não tem sueco. Tenho de estar com mais atenção aos torneios de poker do Eurosport. Qual será a alcunha dele nos casinos? Hans "Straight Flush" Eskilsson"? Hans "Chito" Eskilsson?

 
At quarta-feira, 26 julho, 2006, Anonymous Pibermandisse...

Recordo-me de um GR Katzis(?), tão alto quanto mauzinho.
Nomes como Cesar Ramirez, Ouattara, De Wilde, Kirovski, Lemajic, Horvath, Tomas Skuhravy, Kmet, ainda me fazem pensar como era possivel eu ser jogador de futebol, até pagava para jogar com aquela camisola.

 
At quarta-feira, 26 julho, 2006, Blogger Bulhão Patodisse...

Eu tenho o resumo em vídeo (Beta ainda) do jogo terrível do Katzirz. Foi em Guimãrães...
Enfardou dois golos horríveis do Murça e ficou com a fama até final da carreira. Mas não me lembro de ele ser especialmente mau...

 
At quarta-feira, 26 julho, 2006, Blogger Ruidisse...

Isso é porque te esqueces da enfardadela de Glasgow.

Entre o Bela (que raio de nome) e o Virgilio, venha o Belzebu e escolha!

 
At quinta-feira, 27 julho, 2006, Blogger PCFdisse...

Caros amigos,

julgo estar perante um esquecimento imperdoável; então e o mítico Pedro Barny? Não será merecedor de estar presente nesta prateleira exígua - e reservada apenas aos imortais?

 
At quinta-feira, 27 julho, 2006, Blogger Bulhão Patodisse...

É verdade, Glasgow. Bloqueei essa noite na minha memória. Tenho impressão que era o Sancho que já tinha bilhetes para a eliminatória seguinte, tal não era a confiança de que 2-0 em Lisboa chegavam e sobravam!
Sobre o Barny: lembro-me de uma noite horrível em Alvalade contra o Grashoppers. Ele e o Sérgio Louro, guarda-redes anatomicamente incorrecto, foram passados a ferro por Elber e companhia

 
At quinta-feira, 27 julho, 2006, Blogger Lars o Kirkdisse...

Seguindo a toada nostalgica, aqui vai o meu singelo contributo. O meu favorito foi sem dúvida o Saucedo. Vinha rotulado como novo Yasalde, mas cedo Alvalade apressou-se a corrigir o seu nome para... Saicedo...

 
At quinta-feira, 27 julho, 2006, Blogger Sancho Urracodisse...

Mais umas achegas: algém se lembra de um tal de Roger Wilde? Era inglês e tinha nome de craque, mas era só nome. E Jason, um brasileiro? E o Miguel, aquele que tinha um dente partido à frente e que fazia dupla com o Morato? E Nwokocha, um nigeriano que era campeão africano dos 100 metros mas que não conseguia acertar na bola. Por fim, uma referência: poucos se devem lembrar de um brasileiro chamado Zandonaide, mas este não era nada mau.

 
At quinta-feira, 27 julho, 2006, Anonymous RRdisse...

Oh Sancho,

Esse Nwokocha já foi inventado!! Ou então tens realmente muito mais anos que eu?

Nwokocha?????

 
At quinta-feira, 27 julho, 2006, Anonymous Juvenenodisse...

O Lima tinha um pé esquerdo parecia uma raquete, semelhante aquela que os lampiões usam nas meias.

 
At quinta-feira, 27 julho, 2006, Anonymous Anónimodisse...

Sancho Urraco, para te lembraraes do Zandonaide deves ser homem aí para 80 anos, disseram-me que esse brasileiro veio substituir o Jesus Correia.
Já agora, se tiveres cromos dos 5 violinos, já que eu sou coleccionador, diz-me que eu mando-te o meu contacto.

 
At quinta-feira, 27 julho, 2006, Anonymous Anónimodisse...

E o grande Eldon, contratado salvo erro ao Guimarães para substituir o Saucedo (que, aliás, veio pela mão do pobre Yazalde...)?

 
At quinta-feira, 27 julho, 2006, Blogger Sancho Urracodisse...

Caro anónimo: teria muito gosto em enviar-te os cromos dos 5 violinos caso não te escudasses na capa cobarde do anonimato. Diz-me quem és, dá-me a tua morada (não vale coisas estilo vivo debaixo do viaduto) e receberás os autocolantes. E com um brinde especial - o Nwokocha em carne e osso para teu uso e proveito.

caro rr: o Nwokocha, como vês acima, não foi inventado. Consulta a fonte de inspiração "bulhaniana" - o almanaque do Sporting. Se calhar és ligeiramente mais novo que eu, mas eu tenho, de certeza, muitos mais anos de sócio do SCP...

 
At quinta-feira, 27 julho, 2006, Blogger Bulhão Patodisse...

Isto ainda vai descambar num concurso de medição de apêndices…

Sancho, não é vergonha nenhuma teres sido contemporâneo do Jesus Correia. Vergonha é porventura teres excluído o Moniz Pereira das tuas brincadeiras porque ela era novo de mais!

 
At quinta-feira, 27 julho, 2006, Anonymous Juvenenodisse...

Sancho, peço desculpa pelo engano, já que os teus respeitosos largos anos não merecem a capa do anonimato.
Fui eu o Juveneno que escreveu aquele post, mas a emoção dos violinos levaram-me por momentos a esquecer a minha identidade.

 
At quinta-feira, 27 julho, 2006, Anonymous RRdisse...

Sancho,

Em que ano é que apareceu esse Nwokocha? 1971????

De facto, nessa altura, era difícil eu já ser sócio do Sporting, visto que sou da fantástica colheita de 1978!

 
At quinta-feira, 27 julho, 2006, Blogger Bulhão Patodisse...

Ó RR. o Sancho é velho, mas não é decrépito.

Christian N'wokocha jogou uma época no Sporting, em 1980/1981. Era internacional nigeriano. Jogou três vezes, não marcou nada e foi devolvido à procedência.

 
At sexta-feira, 28 julho, 2006, Blogger Lars o Kirkdisse...

25/04/1981, Lagos, National Stadium, 70,000
NIGERIA 1-0 GUINEA [HT 0-0]
Scorer: Henry N'Wosu 90' (1-0)

Nigeria: Best Ogebegbe, Sylvanus Okpala, Leotis Boateng, Tunde Bamidele, Tunji
Banjo, Okey Isima, Segun Odegbami, Alloysius Atuegbu, Christian N'Wokocha, Henry
N'Wosu, Peter Egherevba (John Chiedozie)
Referee: Gebre Jesus Tesfaye (Ethiopia)

(http://www.rsssf.com/tablesn/nig-intres-detwcq.html)

 
At sexta-feira, 28 julho, 2006, Anonymous RRdisse...

Estou impressionado com a sabedoria jurássica dos autores deste blog!

 
At sexta-feira, 28 julho, 2006, Anonymous Anónimodisse...

E o Nalitzis, o Costinha, o Carlos Miguel e o Roberto Assis? Livra! O Sporting tem tido tantos cepos que até dói... Por isso é que só ganhámos 2 campeonatos em vinte e tal anos.

 
At sexta-feira, 28 julho, 2006, Anonymous RRdisse...

Ou muito me engano ou este último comentário anónimo vem de um lampião disfarçado! Provavelmente ainda a chorar os três secos que levou ontem!

 
At sexta-feira, 28 julho, 2006, Blogger MMSdisse...

Como é possível o esquecimento desse ícone do golo chamado McDonald?

Infelizmente, foram tantos e tão maus, que dá para fazer 3 ou 4 equipas, com suplentes.

Numa coisa estou e acordo com o bulhão pato: ali hassan é o meu preferido.

 

Enviar um comentário

<< Home