Mãos ao ar

Blogue de discussão desportiva. Qualquer semelhança entre este blogue e uma fonte de informação credível é pura coincidência e não foi minimamente prevista pelos seus autores. Desde já nos penitenciamos se, acidentalmente, relatarmos uma informação com um fundo de verdade. Não era, nem é, nossa intenção.

quinta-feira, abril 13, 2006

Conde d'Abranhos

As pessoas sabem que prezo Filipe Soares Franco como poucos. É difícil encontrar, no universo sportinguista, uma figura com a sua estatura e elevação. Sempre é um metro e noventa centímetros de estatura e elevação.
Alto e encorpado, os olhos azulados têm uma singular falta de expressão e de intenção. Porém, todos sabem, com incontida veneração, que, por trás daquele olhar parado, um mundo de ideias fermenta, com agitação.
Uma das virtudes admiráveis de Filipe Soares Franco é o culto que ele faz da mudança súbita de opinião. Os detractores chamam-lhe inseguro - mas por perfídia e inveja. Filipe Soares Franco tem a humildade de reconhecer que muda de opinião. Costuma fazê-lo cinco ou seis vezes por dia, como se quer de um dirigente moderno. Não encontrarão no universo criatura mais volátil, admito eu, com admiração muda. Mostrem-me, se a conhecem, em todo o dirigismo desportivo, personalidade igual!
Na sede da OPCA, empresa que ele dirige e que por fantástica coincidência funciona no edifício-sede do Sporting, os funcionários nunca sabem se o presidente virá trabalhar. Pode mudar de ideias. Pode arrepender-se. É porém uma calúnia infame dizer-se, como alguns opositores indecorosos, que Filipe Soares Franco não tem opiniões firmes. É para mim uma honra poder hoje destruir esse erro ultrajante.
Como pai extremoso, Filipe Soares Franco cedo percebeu que os associados, quais filhos irresponsáveis, erraram na última assembleia-geral. Solícito, prontificou-se a emendar a mão. Dará nova oportunidade aos fedelhos para votarem no sentido correcto. Repetirá a assembleia-geral as vezes que forem necessárias até atingir a maioria qualificada. Em face disso, chamaram-lhe prepotente. Antidemocrata. Palerma… Porventura, palerma não. Só antidemocrata e prepotente. Pobres almas! Confundem prepotência com pedagogia. Pressentem arrogância onde há apenas tolerância perante os erros gigantescos dos outros.
Filipe Soares Franco poderia ter respondido à letra, com aqueles chistes que, com justiça, o celebrizaram. Optou por tudo acolher em silêncio, com a mesma infinita bondade do Redentor na Via Dolorosa. Cedo vislumbrou que o sócio que todo o dia trabalha na fábrica de conservas ou na repartição das finanças e, à noite, depois do caldo de couves, dorme do sono brutal da fadiga física, não pode participar do governo da coisa pública.
Dele dizem que descobriu tarde o Sporting. Que todos os seus filhos são do Benfica. Que casou com a filha de um presidente do Benfica. Diatribes! A pluralidade de Filipe Soares Franco revê-se precisamente aqui: se nunca cuidou em falar do Sporting em casa foi precisamente para não molestar as escolhas irracionais da conjugue e das crianças. Ele sabe perfeitamente que, tal como lhe sucedeu há poucos anos, os rebentos verão um dia a luz e mudarão convenientemente de clube.
A grandeza de espírito de um homem vê-se nos momentos difíceis. No final da assembleia-geral, de onde saiu derrotado, prometeu, com o coração em chagas, que sairia para não mais voltar. Que compreendia os sinais enviados pela populaça analfabeta e mal guiada. Mas não podia ele prever a vaga de fundo que, do leito oceânico, se ergueu. Uma vaga paga a peso de ouro... que digo? Uma vaga que vale o seu peso em ouro e que o levou a escutar o coração e a esquecer a razão. Tocante quadro, este! Poucos conheço, aliás, que mais mereçam ser lançados na tela ou esculpidos no mármore.
Pois ele sabe que administrará genialmente o Sporting, mesmo desconhecendo que modalidades ali se praticam ou onde se situam os serviços principais. Filipe Soares Franco é homem que se orgulha de uma perfeita ignorância da história e figuras do Sporting, detalhes práticos que preocupam os espíritos subalternos, mas que teimam em toldar a mente aos dirigentes avisados e em desviá-los do seu frondoso caminho. Tanto a esta alma severa e forte repugnam as moles condescendências e as vãs piedades!
Votem neste homem, sportinguistas. Com Filipe Soares Franco, está garantido que o Sporting não terá um centímetro quadrado de património porque essa não é, sublinhe-se, a sua vocação. Filipe Soares Franco trará ao Sporting o conhecimento e a experiência do verdadeiro homem em chinelos e robe-de-chambre. E isso não tem preço.

18 Comments:

At quinta-feira, 13 abril, 2006, Anonymous RRdisse...

Estive na última AG a votar contra este projecto e votarei contra este senhor quando for chegado o dia das Eleições.

Este mesmo senhor que assegurou que nunca seria candidato, que depois já era mas só se ganhasse a AG, e que agora já o é de qualquer maneira...

Este rapazinho que diz, sem sequer explicar a diferença entre argumentos desportivos e financeiros, que é igual ficar em primeiro ou segundo lugar!

Este miúdo que diz que vende todo o património para conseguirmos ganhar todos os títulos em 10 anos mas que não explica o que acontece após esses 10 anos.

Esta genial criatura que consegue contradizer-se diariamente sem parecer ter qualquer problema com isso!

E por tudo isto (e muito mais), irei sempre votar contra Soares Franco, independentemente de quem esteja na oposição!

 
At quinta-feira, 13 abril, 2006, Anonymous Pibermandisse...

FSF said...

"Já para não falar nos sócios, essa corja maldita, verdadeiros acéfalos, sem os quais o clube seria perfeito.
Pior foi os malandros terem feito o Estádio na zona do Campo Grande e aquela coisa...ohh Oliveira e Costa como se diz...Academia??!!Em Alcochete.
É fino, parece tauromáquico, mas gostava mais se tal tivesse sido edificado pela minha OPCA, na Beloura ou Quinta da Marinha."


Neste homem eu voto...

 
At quinta-feira, 13 abril, 2006, Anonymous Rui Gomesdisse...

Oh Bulhão... Será Conde de Abranhos ou de... Abrantes Mendes?

Não te fazia tão militante.

 
At quinta-feira, 13 abril, 2006, Blogger Sancho Urracodisse...

Eu quero é ganhar na Amadora!

 
At quinta-feira, 13 abril, 2006, Anonymous Juvenenodisse...

O que o Sancho quer todos os sportinguistas querem. O homem de há algum tempo para cá só diz vulgaridades. começo a acreditar naquele que diz que o gajo é o Bernardo Ribeiro do Record. É só futilidades.
Quanto ao Soares Franco acho-lhe graça de manhã, porque depois do almoço...

 
At quinta-feira, 13 abril, 2006, Blogger Lars o Kirkdisse...

Há melhor?

 
At quinta-feira, 13 abril, 2006, Anonymous Pibermandisse...

Juve, todos queremos ganhar na Amadora, como queria-mos no sabado, qt ao resto depois de almoço é "um"(?) James Martin 20 anos, sff.

 
At quinta-feira, 13 abril, 2006, Blogger Bulhão Patodisse...

O Abrantes Mendes (ainda) não mentiu aos sócios do Sporting .
Nos tempos que correm, isso parece ser uma enorme virtude no clube.

 
At quinta-feira, 13 abril, 2006, Anonymous Jay Jay Okochadisse...

Fizeste um lifting? Ficou muito melhor.
:–DDDD
Eu n tenho nada k que me meter nas discussões dos pequenos clubes de Lisboa. Pessoalmente preferia k escolhessem o FSF. Sp me ria mais.

 
At quinta-feira, 13 abril, 2006, Blogger Sancho Urracodisse...

Juveneno:
Se eu sou o Bernardo Ribeiro, tu és o Filipe Soares Franco em mau. E não quero só que o Sporting ganhe na Amadora - também quero que o Porto perca com o Leiria, que o Benfica perca no Bessa e que o Rosenborg perca com o Lillestrom.

 
At quinta-feira, 13 abril, 2006, Blogger Bulhão Patodisse...

Além do mais, por princípio, não consigo votar num candidato apoiado pelo José Manuel Delgado (JMD).
Antes dissecar uma porção razoável da traqueia do que seguir o sentido de voto proposto pelo JMD. E olhem que, entre as traqueias que tenho visto, a minha é das mais bonitas.

 
At quinta-feira, 13 abril, 2006, Blogger Apredisse...

Mas o conde Conde d'Abranhos não olha os outros no olhos.

Quando é que se convencem que têm mesmo que vender patrimonio?

 
At sexta-feira, 14 abril, 2006, Anonymous Juvenenodisse...

Sancho:
A minha versão do FSF em mau é mesmo em relação ao feitio. Quanto ao álcool, apesar de ser profissional de dominó em todas as tascas típicas de Lisboa e de beber muitos penaltys de tinto do Cartaxo (daquele que até faz rugas no colarinho), em relação ao Franco sou um menino de coro.
Queres que te diga o que me vai na alma: João Rocha volta, e tira-nos deste filme de terror. Do que nos resta só digo que o Franco não, sff.

 
At sexta-feira, 14 abril, 2006, Anonymous Conandisse...

Viva o Guilherme

 
At domingo, 16 abril, 2006, Blogger Croissantsdisse...

Os meus votos não leva

 
At segunda-feira, 17 abril, 2006, Anonymous Simelão da iaquintadisse...

Não se o Felipinho Benfiquista não será melhor que o zarolho. Olha o que nós nos vamos divertir com o zarolho a presidir o lagartal... é só candidatos para rir...
De facto, vai ser difícil escolher, até eu estou na dúvida!
Mas o zarolho dava para fazer mais piadolas sobre os lagartos. Se o Zarolho ganhar prometo abrir um blog só para publicar as graçolas benfiquistas que vão aparecer à conta dele.

Mesmo assim, lá no fundo, prefiro que o Pipinho ganhe e venda o património dos viscondes para desbaratar em Tellos, Gimenez e Wenders... ehehehehehehehe

 
At segunda-feira, 17 abril, 2006, Blogger Lars o Kirkdisse...

Tello? Tello??...
Estimado Simelão, já visitou o Ode a Tello (odeatello.blogspot.com)?
Visite e... ilumine-se!

 
At segunda-feira, 17 abril, 2006, Blogger NMBdisse...

Genial...
Um pouco como o homenageado...

 

Enviar um comentário

<< Home