Mãos ao ar

Blogue de discussão desportiva. Qualquer semelhança entre este blogue e uma fonte de informação credível é pura coincidência e não foi minimamente prevista pelos seus autores. Desde já nos penitenciamos se, acidentalmente, relatarmos uma informação com um fundo de verdade. Não era, nem é, nossa intenção.

quinta-feira, março 30, 2006

O Autista

A esfera onde orbita a maioria dos comentadores desportivos portugueses é nebulosa e deveria ser analisada ao pormenor pelos simpósios de medicina psiquiátrica. Infelizmente, os especialistas evitam este promissor campo de investigação e preferem temas mais mundanos. Não havendo portanto peritos à mão de semear, resto eu para comentar. Posso não ter formação estruturada na área, mas sei reconhecer a esquizofrenia quando ela emerge em doses industriais. E em Miguel Sousa Tavares ela é um complexo fabril de grande envergadura.
Qualquer pessoa sabe que, em Miguel Sousa Tavares, uma galopante estupidez segue de braço dado com uma descoordenação entre a informação recolhida pelos sentidos e o sinuoso mecanismo de processamento e racionalização desses dados. Os motivos pelos quais jornais sérios (e, além desses, a “A Bola” e o “Expresso”) lhe pagam para escrever barbaridades continuam a ser insondáveis.
Submeto à respeitável audiência que Miguel Sousa Tavares sofre de autismo. Ele olha, mas não vê. Ele observa, mas não interioriza. A memória está lá, mas não grava. O cérebro tem a relevância de um guião numa peça de teatro da Cornucópia: não é usado.
Esta semana, o cronista defendeu a tese de que os dirigentes do Sporting nunca reconhecem mérito nas vitórias do adversário. Ao invés, atribuem a responsabilidade de todos os falhanços aos tentáculos escorregadios do polvo da arbitragem. É bem achado! Miguel Sousa Tavares toca num ponto essencial da discussão: com a legitimidade que advém do facto de ser adepto de um clube popularizado pelo fair-play com que as derrotas são sublimadas, Miguel Sousa Tavares concentra-se nos outros, os que não sabem perder. Touché, Miguel!
Diz mais: Co Adriaanse deu uma lição de desportivismo no último Benfica-FC Porto, ao reconhecer, sem papas na língua, a justiça da derrota. Miguel Sousa Tavares tem, uma vez mais, razão: Adriaanse leva vantagem – imensa vantagem – na gestão de derrotas em jogos importantes. Teve três décadas de carreira repletas delas. Derrotas sonoras, derrotas por margens ínfimas, derrotas esperadas, derrotas inesperadas, derrotas em dias de sol e derrotas sob inclemente temporal. Queira Deus que os restantes treinadores da liga possam, um dia, beber da mesma fonte e aprender a perder como Adriaanse. Não será para já – as coisas têm de ser assumidas frontalmente. Mas é sonho que muitos deverão acalentar.
Miguel Sousa Tavares argumenta ainda que não viu nada no recente FC Porto-Sporting que justificasse tamanho alarido. É justo que se diga que o comentador tem razão. As coisas têm de ser devidamente contextualizadas. Ao lado do horror de Bergen Belsen, a chacina promovida por Olegário foi comedida.
Miguel Sousa Tavares acha o coro de protestos um pouco lamecha. É bem visto! Esta gente protesta por tudo e por nada: que atire a primeira pedra aquele a quem nunca lhe foi espoliado um penalty, uma expulsão, mais outra expulsão, mais outra expulsão ainda e viu um seu jogador recolher injustamente ao balneário. Que diabo! Na semana passada, aconteceu ao Sporting. Para a próxima vez, acontecerá a... adivinhemos... ao Sporting, se calhar. Ou talvez ao Sporting. Ou mesmo ainda... ao Sporting.
Tenho em fase de aprovação um projecto na Fundação para a Ciência e Tecnologia destinado a estudar a avançada decomposição da capacidade cognitiva de Miguel Sousa Tavares. Interessa-me estudar o homem e a obra! Temo, porém, que grande parte do trabalho de campo será passado em vão, olhando para ele, enquanto o nosso cronista, sentado no chão, abana o corpo para a frente e para trás, as mãos tensas sobre o colo e a língua entaramelada balbuciando: “Só eu é que sei! Só eu é que sei! Só eu é que sei!”

29 Comments:

At sexta-feira, 31 março, 2006, Blogger El Ranysdisse...

Ehehehehe...
Grande Bulhão, no fundo do poço havia musa.
Mas, sinceramente, acho tudo isto muito injusto. falar da óbvia degenerescência mental do MST e não fazer uma referência - uma única que seja - à Leonor Pinhão é de sportinguista que até gostou da gestão do Bigodes.
Bom, mas deixemo-nos de remoques entre sportinguistas.
Escreve essa besta cavalar da Lenor Pinhão, na Bola de hoje - numa crónica que se intitula "Contra a corrente", ahahahah, meu Deus, "Contra a corrente", imaginem (já me perco) -o seguinte: "queixaram-se os sportinguistas da arbitragem de Olegário Benquerença (...). Que foi uma falta de respeito para com o Sporting. Cá para mim, foi bem feita".
Cá para mim, a Leonor tem um QI inferior ao da águia Vitória. Vejo-a como companheira ideal para o MST. Estão ao mesmo nível e formavam um belo casal: o autista e a mongolóide bipolar.

 
At sexta-feira, 31 março, 2006, Anonymous Alvardisse...

"Ele olha, mas não vê. Ele observa, mas não interioriza. A memória está lá, mas não grava. O cérebro tem a relevância de um guião numa peça de teatro da Cornucópia: não é usado."

eheheh
Sublime descrição da peça, no que à bola concerne.
No mais, até que escreve uma coisas jeitosas.

 
At sexta-feira, 31 março, 2006, Anonymous Conandisse...

TELLO - És grande !

 
At sexta-feira, 31 março, 2006, Blogger NMBdisse...

Grande post...

 
At sexta-feira, 31 março, 2006, Blogger zé carlosdisse...

Muito bom ;) Mais um excelente apanhado sobre a incompetência quiçá palas(?) de MST. Um abraço.

 
At sexta-feira, 31 março, 2006, Anonymous Gualterdisse...

Essa descrição última dos reflexos motores de um autista fecha o artigo em beleza mas não esconde a personalidade "vitimizadora" característica de um sportinguista ;) De facto não podemos negar que MST coloca o tom de "opinião unicamente válida" em cada apreciação que faz ou declaração anárquica que profere.

 
At sexta-feira, 31 março, 2006, Anonymous Juvenenodisse...

Injusto caro Bulhão, o MST é um autocrata com muita graçola. É uma Leonor Pinhão de gravata, mas um pouco menos másculo que a dita cuja.

 
At sexta-feira, 31 março, 2006, Blogger Guitarristadisse...

Gostei da comparação com Bergen Belsen. Provavelmente foi a maior hipérbole da história da futeblogosfera portuguesa. Sem qualquer tipo de vergonha. Gosto do estilo.

Quanto ao resto - e isto serve para os que apedrejam regularmente a Leonor Pinhão (tem humor fino, é natural que não apreendam tudo) -, quem tem um José António Lima, tem uma cruz permanentemente às costas. Se o MST é autista, o Zé António será um obcessivo compulsivo, com mania da perseguição. "duuuuuhhhhh... os cotovelos do Luisão.... buuuhhhh" O homem alucina completamente. Aposto que mija na cama quando sonha com o central benfiquista.

 
At sexta-feira, 31 março, 2006, Blogger patovicdisse...

www.odiariodasminhaspaixoes.blogspot.com

 
At sexta-feira, 31 março, 2006, Blogger Bulhão Patodisse...

Guitarrista,
está na hora de admitir a verdade, doa a quem doer, custe o que custar: José António Lima é a única voz lúcida no jornal "A Bola". E incluo nesta crítica o senhor que tem a função de elaborar a grelha televisiva da página 45. Mesmo esse, é faccioso.

 
At sexta-feira, 31 março, 2006, Anonymous O Bolhãodisse...

MST não é comentador desportivo e nem tem essa pretensão "... Quando me acusam de ser um portista faccioso, eu rio-me por dentro. É que eu, pelo menos, não escondo que sou portista e é nessa exclusiva qualidade que aqui escrevo..."

A análise do interminável jogo por ele feita não é mais do que um relato claro e uma conclusão perfeitamente lógica: "...E, então, o que fez de tão terrível o árbitro, Olegário Benquerença? Não assinalou um canto a favor do FC Porto na primeira parte e uma favor do Sporting na segunda; deixou passar um lance duvidoso do Tonel sobre o McCarthy na área sportinguista, que eu não acho que tivesse sido suficiente para penalty,mas que, ao contrário não deixaria de ter sido reclamado como tal pelos sportinguistas; deixou passar uma mão do Pepe que seria penalty, se de facto ocorreu dentro da área, mas que é precedida imediatamente de uma falta do Polga sobre o McCarthy, que permite lançar o contra-ataque; mostrou e bem o segundo amarelo ao Caneira, quando ele, já tudo sanado, resolveu ir meter-se numa discussão entre o Rodrigo Tello e o Raul Meireles, tendo todos logicamente visto o cartão; e expulsou o Bosingwa por uma falta que ele não cometeu. Eis tudo. É preciso lata, descaramento e total falta de desportivismo para vir dizer no fim que foi o árbitro que não os deixou ganhar. A obsessão pelos árbitros é tamanha, entre as gentes do Sporting, que, ainda o jogo da Taça mal tinha acabado e já os dirigentes sportinguistas se estavam a queixar do próximo árbitro, para o jogo do campeonato, em casa e contra o pobre Penafiel! Faz-me lembrar a anedota daquele anarquista que a cada país que chegava perguntava: «Há governo? Se há, eu sou contra.»

Ao diagnosticar esquizofrenia, estupidez, descoordenação sensória e autismo, tudo no mesmo "saco", meu senhor, por quem sois?

“Só eu é que sei! Só eu é que sei! Só eu é que sei!”. Olhe, porque não fica em casa?

 
At sexta-feira, 31 março, 2006, Blogger Guitarristadisse...

Depois queixas-te que eu te acuso de ser o Zé António. Depois queixas-te... Queres que eu pense o quê? Aliás, os tiques são os mesmos: o Manuel Fernandes não presta, o Luisão tem uns cotovelos maquiavélicos e tens medo dos árbitros. Descansa, Bulhão. Os árbitros são teus amigos.

 
At sexta-feira, 31 março, 2006, Blogger Bulhão Patodisse...

Faltou a referência aos offshores, Guitarrista. Essa costuma ser uma das minhas… ahem... uma das marcas registadas do José António Lima!

Quero aqui expressar solidariedade sem reservas ao Zé António Lima. Zé, podes não saber escrever nem pensar. Podes ser fascista e pateta. Mas, para nós, serás sempre "o" cronista.

 
At sexta-feira, 31 março, 2006, Blogger Lars o Kirkdisse...

Ora!! Deixem-se de tretas! O MST pode ser tripeiro autista mas é, de facto, um génio. O homem esteve 15 dias em São Tomé a passar férias e saíu de lá com um best seller de 950 páginas. Eu vivi lá 7 meses e não tive inspiração sequer para um folheto de propaganda turística.

 
At sexta-feira, 31 março, 2006, Blogger MMSdisse...

Bela postada!

 
At sexta-feira, 31 março, 2006, Anonymous Juvenenodisse...

Offshores e tal...
Bem, vamos ao que interessa. Acho que o Bulhão e o Músico deviam ir mas é viver para um paraíso fiscal e deixar-nos em paz.
Chega de cumplicidades entre estas duas sinistras criaturas.

 
At sexta-feira, 31 março, 2006, Anonymous Conandisse...

Caro Lars :
Se necessitas de locais de férias inspiradores, posso recomendar-te vários...

 
At sexta-feira, 31 março, 2006, Blogger Guitarristadisse...

Adoro quando me chamam sinistro. Só não gosto é que me ponham no mesmo saco que o Bulhão. Eu tenho dignidade. Pelo menos, já tive. Quando era novo, acho eu...

 
At sexta-feira, 31 março, 2006, Blogger Lars o Kirkdisse...

O meu próximo destino de férias vai ser a Espanha, na companhia do meu grande amigo Rodrigo Tello e da sua família

 
At sexta-feira, 31 março, 2006, Blogger PCFdisse...

Belíssimo post. Tão bom que, pela primeira vez na minha existência, comento um blogue de futebol. Parabéns pela ironia e, sobretudo, pela qualidade de escrita.

 
At sexta-feira, 31 março, 2006, Anonymous Anónimodisse...

Your blog, maosaoar.blogspot.com, is worth $35,001.48

Nada mau... nada mau mesmo...

Keep up the good work.

 
At sexta-feira, 31 março, 2006, Anonymous Capitão Haddockdisse...

Com MST costumo concordar quase sempre! As crónicas dele levam-me quase sempre a dizer qualquer coisa como... "epá era mesmo isto que eu queria dizer"... excepto no futebol... nesse campo o caro MST tem opiniões de tal maneira facciosas que os próprios tripeiros devem corar de vergonha!
De facto depois de ler este post do Bulhão Pato acerca dos comentários desportivos de MST saiu-me um ..."epá era mesmo isto que eu queria dizer"...
Excelente!! Como já é costume!

 
At sábado, 01 abril, 2006, Anonymous Anónimodisse...

O que MST nao disse:
Tabela dos penalties assinalados nas 28 Jornadas:

Sporting: 4 marcados/8 assinalados
Boavista: 4/6
Académica: 4/5
Benfica: 4/5
Rio Ave: 2/5
Belenenses: 3/4
P. Ferreira: 3/4
U. Leiria: 1/4
Nacional: 3/3
Marítimo: 2/3
V. Guimarães: 2/3
Sp. Braga: 1/3
E. Amadora: 2/2
Gil Vicente: 2/2
V. Setúbal: 2/2
Penafiel: 1/2
F.C. Porto: 1/1
Naval: 1/1
Deixem-se se lamentar e vejam a lista de quem tem mais erros(nao a de cima, sera outra) de quem tem sido mais beneficiado pela arbitragem

 
At sábado, 01 abril, 2006, Anonymous Anónimodisse...

Vejam no blogue "levadoaocolo.blogspot.com", quem tem sido mais benefiado nesta superliga e tenha vergonha das queixinhas que constantemente fazem, entao nao e o Benfica o prejudicado?:
Colossificação*
Sporting +6
Porto -2
Benfica -3

Factor de Colo**
Sporting 18/17
Benfica 17/23
Porto 12/18

* saldo de pontos ganhos(+) ou perdidos(-) por erros de arbitragem
** erros grosseiros a favor/contra

 
At sábado, 01 abril, 2006, Blogger Apredisse...

Ora então o MST é autista e esquizofrénico por escrever crónicas como adepto de uma minoria.

Isso classifica os cronistas das maiorias com que doenças?

Um bocado ressabiado, quando, até o 'insuspeito' Luis Guilherme afirmou não ver motivos para não nomear o Olegário para o Sporting-FC Porto. (esta foi má, mas não é peta de 1 de Abril).

 
At segunda-feira, 03 abril, 2006, Anonymous Helena Henriquesdisse...

Caramba, e a mim que passa ao lado uma figura como a Leonor Pinhão, tmbém ler a Bola não é fácil...

 
At segunda-feira, 03 abril, 2006, Blogger Sancho Urracodisse...

O anónimo que veio para aqui atirar postas de pescada deve rever a tal tabela subjectiva do levadoaocolo.blogspot.com. Será que já estão contabilizados os favorecimentos ao Benfica nas três últimas jornadas? Em Vila do Conde, com o Braga e no Restelo foi um fartar vilanagem. Será que a mão do Manduca é menos mão que a do Motta?

 
At segunda-feira, 03 abril, 2006, Anonymous Helena Henriquesdisse...

Oh Sancho, toda a gente sabe que os membros superiores das águias são as asas e uma asa nada tem a ver com mãos ou pés, são mais angelicais, embora às vezes se diga que incomodam - deve ser quando gente de mão feitio as confunde com mãos...

 
At terça-feira, 04 abril, 2006, Blogger Talk Talkdisse...

Perguntas de algibeira para o anónimo:
Quem terá mais penaltis a favor, quem ataca mais? ou quem ataca menos? quem joga com 1 avançado? ou quem que joga com dois? Será que uma equipa que faz 10 ataques por jogo tem no fim do campeonato o mesmo numero de penaltis a favor do que uma equipa que faz 20?

PS: Um blog faz uma "colossificação". Se o nosso clube for o mais prejudicado, então é porque são isentos e serve de arremesso para os adversários, se colocar o nosso clube em primeiro é ignorado...
O Record tem uma "colossificação diferente dessa caro anónimo.

 

Enviar um comentário

<< Home