Mãos ao ar

Blogue de discussão desportiva. Qualquer semelhança entre este blogue e uma fonte de informação credível é pura coincidência e não foi minimamente prevista pelos seus autores. Desde já nos penitenciamos se, acidentalmente, relatarmos uma informação com um fundo de verdade. Não era, nem é, nossa intenção.

domingo, março 26, 2006

Mirone

Ele vem cá todas os dias. Entra, despe o sobretudo, deixa-se ficar uns minutos. Mira o ambiente - primeiro, desconfiado; depois, mais desenvolto. Por fim, desolado, acaba por verificar que o item procurado não consta do menu.
Intriga-me esta figura, quase tão complexa como uma personagem de Garcia Marquez. Nunca fala, não se pronuncia. Olha o mundo, mas a curiosidade alheia incomoda-o.
Imagino-o, perverso, numa estação de metropolitano, abrindo bruscamente o sobretudo para se mostrar ao mundo, como a capa de um álbum de José Cid.
Para ele - e apenas para ele - deixo uma questão: amigo... se anteontem não encontraste nada aqui que correspondesse à criteriosa pesquisa googliana digitada; se ontem o mesmo motor de pesquisa tornou a trocar-te as voltas; se hoje mesmo saíste frustrado com o engano... Por que diabo continuas a vir aqui TODOS OS DIAS à procura de "caboverdianas nuas"? Tentarei ser claro - e nota bem o carácter exaustivo da lista : este não é o tipo de blog que se presta a mostrar caboverdianas, mulheres nuas e/ou mulheres caboverdianas nuas.

Agora, se são asiáticas que procuras, venha de lá esse bacalhau (o aperto de mão, bem entendido). Chegaram-nos mesmo agora uns nacos do Laos.

1 Comments:

At segunda-feira, 27 março, 2006, Blogger Ruidisse...

Oh Bulhão,

Olha que se o homem mal chega tira o sobretudo, não te deve ter sido dificil imaginá-lo no metro sem o dito cujo... quanto muito aceito que a imagem de um Cid qualquer em pelota tenha sido suficiente para te tirar o apetite sexual para o resto do ano.

Nesse caso, e apesar de tentar fazer discussão séria (tão séria quanto a minha loucura permite) no meu blog, sempre podes por lá passar e mirar o post da "bilha do gás".

Olha que vale bem uma centena de viagras (não que alguma vez tenha experimentado).

 

Enviar um comentário

<< Home