Mãos ao ar

Blogue de discussão desportiva. Qualquer semelhança entre este blogue e uma fonte de informação credível é pura coincidência e não foi minimamente prevista pelos seus autores. Desde já nos penitenciamos se, acidentalmente, relatarmos uma informação com um fundo de verdade. Não era, nem é, nossa intenção.

terça-feira, fevereiro 07, 2006

Vitória

O título pode induzir em erro. Não, não me estou a referir à garbosa e, nos últimos tempos, depenada águia que costuma esvoaçar sobre o estádio da Luz a pairar sobre as débeis cabeças dos frequentadores daquele espaço lúdico, nem, tão-pouco, à onda vitoriosa que está a acompanhar o Sporting. O título, justiça lhe seja feita, refere-se mesmo ao Vitória Sport Clube, mais conhecido nos meios futebolísticos por Vitória de Guimarães.
Simpatizo com o Vitória, tenho por ele o mesmo sentimento que nutro por outras colectividades que, sem explicação plausível, ocupam 0,000000001 por cento do meu coração leonino – o Idanhense, a Associação Desportiva da Estação, o Sp. Covilhã, o Desportivo de Castelo Branco, a Associação Desportiva e de Acção Cultural de Sarnadas de Ródão, o Futebol Benfica, o Oeiras, o Celtic, o Celta, o Werder Bremen e o Metalurgs Liepaja.
Primeiro que tudo, o Vitória tem sócios, adeptos e aficcionados que são mesmo do Vitória de Guimarães. Aliás, são só do Vitória de Guimarães. Os bracarenses, por exemplo, são mais do Benfica do que do Sp. Braga, os leirienses são mais do Sporting do que da União de Leiria. No Porto, vá lá, vá lá, ainda há mais portistas do que adeptos de outros clubes, mas apenas no Porto-cidade. Na região do grande Porto já é diferente. É certo que quando há confusão nos jogos, quando há pancadaria nas bancadas e quando as equipas adversárias são intimidadas, a maior probabilidade de tal acontecer é em Guimarães. Mas isto porque os seus adeptos são fervorosos, apaixonados e tão aguerridos que facilmente podem ser comparados às hordas hunas de Gengis Cão – só não gosto, mesmo, é quando armam um 31 contra o Sporting. A propósito de 31... (Pronto, ok, não vou cair na graçola fáciliedson).
É espantosa a prova de fidelidade que deram no último fim-de-semana, quando três mil adeptos (muitos mais que em muitos jogos da primeira liga) compareceram no treino antecedente ao jogo com o Belenenses. O Guimarães é assim: arrasta multidões para outros campos do país e, no D. Afonso Henriques, as bancadas estão sempre muito bem compostas.
Pessoalmente, tenho mais razões para admirar o Vitória: já tinha um belo complexo desportivo e boas infra-estruturas até ser erguida a Academia de Alcochete, o Centro de Treinos do Olival e a solitária pedra do Centro de Estágio do Seixal-Cruz de Pau, e nunca ninguém deu o devido valor à obra deixada por Pimenta Machado.
Por fim, e independentemente do facto de ser o berço da nacionalidade, Guimarães é uma cidade lindíssima – o largo do Toural, o largo da Oliveira, a praça de Santiago, o Padrão do Salado, a rua de Santa Maria, o Paço dos Duques, a capela de S. Miguel, o castelo. Se Portugal tinha de nascer em algum lado, ainda bem que nasceu aqui. Desejo sinceramente que o Vitória de Guimarães saia da posição em que se encontra. Tem uma bela equipa, óptimos jogadores, joga bom futebol, tem um treinador capaz. Não me levem a mal, mas só espero que, com o Sporting, continuem a ter os mesmos resultados dos últimos anos.

5 Comments:

At terça-feira, 07 fevereiro, 2006, Blogger Guitarristadisse...

Ena! Honra ao Sancho que continua a subir de forma na arte de bem-postar.

Já agora, aproveito para juntar os meus votos aos do Sancho: que o Vitória saia depressa da situação em que se encontra (também nutro simpatia por eles - aliás, tal como pelo Metalurgs Ljepaja). Só desejo que essa retoma comece mais cedo do que o Sancho... pensa (trocadilho fácil, como o do 31).

 
At quarta-feira, 08 fevereiro, 2006, Anonymous Juvenenodisse...

Pois é caro Sancho, também achava que o Vitória de Guimarães tinha adeptos mas este teu post cai por terra depois do orelhas anunciar 14 milhões de lampiões espalhados pelo Mundo. Acabou o espaço para os outros, ninguém pára aquela coisa. De milhão em milhão até ao enterro final

 
At quarta-feira, 08 fevereiro, 2006, Anonymous Apredisse...

BELO post!

Eu tb acho bem que ainda não tenha sido com o Belenenses a recuperação, é espantoso como eles conseguem 10 vezes mais assistência que o Belenenses!

Adorei vê-los no Restelo há 2/3 anos quando lutavam com o Boavista para não descer (safaram-se ambos), mas vieram de propósito de Guimarães apoiar o Belenenses contra o Boavista, eles não existem!

 
At quarta-feira, 15 fevereiro, 2006, Anonymous Agoiro Jr.disse...

Mais um exemplo do espírito vimaranense, na ediçao de hoje do jornal A Bola: "Esta será mais uma iniciativa depois de uma ida ao treino onde conseguimos juntar cerca de 3 mil pessoas. Desta vez tentaremos fazer um cordão humano a ligar o percurso entre o hotel onde a equipa está em estágio e o Estádio do Vitória. São cerca de três quilómetros onde iremos ter quatro mil pessoas para apoiar a equipa, grupo que depois se irá transferir para dentro do estádio. Isto servirá para mostrar aos jogadores que estamos com eles até ao fim do campeonato para o que der e vier»

 
At quarta-feira, 15 fevereiro, 2006, Blogger Bulhão Patodisse...

É, de facto, incrível a mobilização daquele clube. Merece ficar na I Divisão... excepto se for à custa do Belenenses.

 

Enviar um comentário

<< Home