Mãos ao ar

Blogue de discussão desportiva. Qualquer semelhança entre este blogue e uma fonte de informação credível é pura coincidência e não foi minimamente prevista pelos seus autores. Desde já nos penitenciamos se, acidentalmente, relatarmos uma informação com um fundo de verdade. Não era, nem é, nossa intenção.

segunda-feira, fevereiro 20, 2006

O Diário de Simão

Em exclusivo nacional, o Mãos ao Ar teve acesso à crónica do Guimarães-Benfica afixada no site de Simão Sabrosa. Com a devida vénia, reproduzimos a singela prosa do jogador.

Uma vez mais, a equipa decepcionou os seus adeptos. Defraudou-os. Não foi justa. Como um guerreiro alado, Simão esteve sozinho no campo de batalha. Uma lança na mão, uma pena na outra. Simão foi grande, único, sublime. A sua entrega foi poética, galvanizadora. Desta têmpera se fazem os heróis, aqueles a quem os trovadores dedicam loas e que fazem as senhoras prender a respiração. Mas a equipa não o soube ver, não o soube servir. Os colegas não são dignos de respirar o mesmo ar, de pisar o mesmo solo. De envergar o mesmo jersey. De viver na mesma latitude.
O único jogador com capacidade para decidir o jogo pelo Benfica foi esquecido pelos colegas. Ostracizado. Simão não confia que a maioria deles saiba sequer sentar-se de forma correcta num tampo de sanita, quanto mais que o consiga servir em condições. Simão precisa de génios ao seu lado e não de trauliteiros. Simão é um piano delicado que tem de ser carregado pelos restantes dez grunhos. Simão é uma fina orquídea, que tem de ser tocada ao de leve, como uma gentil carícia de Primavera. Simão não é um arbusto silvestre, como Ricardo Rocha, ou um pedaço de tojo, como Petit. Ou um pedaço ferrugento de ferro torcido, como Moretto.
Generoso como poucos, Simão chegou a correr para trás da linha de meio campo para recuperar duas bolas durante o jogo. Numa das ocasiões, chegou a sujar os calções na lama suja e porca ao escorregar numa poça. Que mais querem, que diabo!, que mais querem?
Estava frio. Chovia a cântaros. Mas Simão não se refugiou no balneário, como o seu estatuto justificava. Com a volúpia criadora de Pigmalião, Simão jogou – e de calções – como que dizendo à tempestade: aqui estou, faz o teu pior.

14 Comments:

At segunda-feira, 20 fevereiro, 2006, Blogger Francisdisse...

Muito bom.

 
At segunda-feira, 20 fevereiro, 2006, Anonymous Jonathandisse...

Já estive no site do anão e não vi este texto. Onde o encontraste? Gostava de o fazer circular pelos meus amigos.

 
At segunda-feira, 20 fevereiro, 2006, Blogger Bulhão Patodisse...

Diz-me que não estás a falar a sério, Jonathan...

 
At segunda-feira, 20 fevereiro, 2006, Blogger Francisdisse...

Pois.

 
At segunda-feira, 20 fevereiro, 2006, Anonymous Kermitdisse...

Será que vamos assistir à continuação da mítica saga dos calções brancos, iniciada por outro génio do futebol milhafrês, o não menos genial Néné?


Não percam o próximo episódio que eu também não....

 
At segunda-feira, 20 fevereiro, 2006, Anonymous Pibermandisse...

Muito bom!
Mais uma atitude humilde do singelo anão cabrosa...
Confesso que para domingo sinto uma dúbia. Bom era o empate.
Mas em caso de derrota do Glorigozo, a possibilidade de passarem para 6º lugar...

 
At segunda-feira, 20 fevereiro, 2006, Anonymous Juvenenodisse...

Para os lampiões começou por ser o simãozinho, hoje já é o simão, amanhã será o filho da puta do simão. enfim é uma questão cíclicia que muita alegria a todos os que detestam a equipa da lixeira que existe em frente ao Colombo

 
At segunda-feira, 20 fevereiro, 2006, Blogger Lars o Kirkdisse...

Lindo! Por este caminho o pequeno gnomo será a ultima condecoração de Sampaio ou a primeira de Cavaco...

Piberman, desculpa lá, mas qual dúbias?! Que os lampioes encavem 3 ou 4, de preferencia com penalties roubados, golos em fora de jogo e buracadas monumentais de Moretto (com Quim ainda a rir bravamente...), sao os meus mais sinceros votos!!!

Há! E com o pequeno duende expulso aos 90min após cena de pugilato com McCarthy da qual resulte uma fractura tripla do maxilar e que o meta no estaleiro para os proximos... 3 meses??

 
At segunda-feira, 20 fevereiro, 2006, Blogger Sarrafeirodisse...

Eheheheh!

 
At segunda-feira, 20 fevereiro, 2006, Anonymous Pibermandisse...

Lars o Kirk:
eu compreendo e subscrevo em parte, mas devo dizer que gostava mais do empate, de preferência com muita "troca de galhardetes" dentro das 4 linhas.

Assim ficavamos só a depender de nós sendo que 1º temos que ganhar em Coimbra (já agora se alguem souber o preço dos bilhetes poderia dize-lo)

 
At segunda-feira, 20 fevereiro, 2006, Blogger Apredisse...

Não sabia que o Simão escrevia tão bem!

 
At segunda-feira, 20 fevereiro, 2006, Blogger Bulhão Patodisse...

Não é o Simão que escreve no site. Segundo ele, é o sogro, lembras-te?

 
At segunda-feira, 20 fevereiro, 2006, Blogger José Morenodisse...

Poesia...

Alguém devia dar o Nobel ao sogro do Simão!

 
At segunda-feira, 20 fevereiro, 2006, Anonymous Anatolydisse...

Ah ah ah ah ah! Incha porco anão!

 

Enviar um comentário

<< Home