Mãos ao ar

Blogue de discussão desportiva. Qualquer semelhança entre este blogue e uma fonte de informação credível é pura coincidência e não foi minimamente prevista pelos seus autores. Desde já nos penitenciamos se, acidentalmente, relatarmos uma informação com um fundo de verdade. Não era, nem é, nossa intenção.

sexta-feira, dezembro 30, 2005

Ó Zé, Rescinde à Vontade

Os ingleses dizem que nasce um tonto por minuto. É bem possível que um dos tontos de 1954 tenha nascido em Setúbal e tenha recebido dos paizinhos o ingrato apelido de Chumbita.
Nos últimos meses, Chumbita Nunes foi o saco de pancada do país futebolístico. Nestas coisas dos apedrejamentos públicos, o que custa mais é a primeira pedra. Depois, até nos admiramos por que diabo demorámos tanto a lapidar o infiel.
Desde Setembro que não há gato pingado que não tenha lançado o seu calhau sobre o presidente do Vitória. Do herói da noite em que ninguém dormiu em Setúbal, graças à conquista da Taça, pouco restou. Chumbita foi crucificado pelos jornais, os tribunais modernos que juntam julgamento e condenação no mesmo procedimento jurídico. Foi bem feito. Até no Wikipedia, é possível encontrar glosas ao rapaz.
É evidente para mim que Chumbita personifica lindamente o nosso dirigente desportivo. Age por impulso, reage por paixão. Concebe o debate como um momento inaceitável de contestação à sua augusta pessoa. Aprova orçamentos baseado nas imponderáveis variações do ábaco. Promete o que não tem e invariavelmente não cumpre o que promete. Se colocassem um indígena da Papua Nova-Guiné a gerir o orçamento do Vitória de Setúbal, o resultado não seria pior.
Até esta semana, não tinha Chumbita na conta de um tonto. Pensava nele como o bom aldrabão português, malicioso mas não maldoso, cheio de lábia, truques e estratagemas. Admito, porém, que lhe tirei mal as medidas. No vaudeville de gosto duvidoso em que se tornou o Vitória de Setúbal, Chumbita não faz o papel do agiota astuto. Ele é o bobo da corte, o tolinho de quem todos se riem e que se coloca no centro do palco para escárnio da audiência.
Atentem na sequência, apresentada em jeito de silogismo socrático para melhor compreensão: José Fonte era titular do Vitória. O Vitória ia jogar com o Benfica. O Benfica tinha receio desse jogo. José Fonte rescindiu na véspera do encontro. O Benfica ganhou e apresentou de seguida Fonte como reforço de Inverno. Moral da história: Chumbita Nunes agradeceu à direcção do Benfica a conduta honrada durante o processo!?!
Terá passado pelo sobrecarregado cérebro do nosso bobo que o Benfica possa ter acelerado a rescisão de Fonte para enfraquecer o Vitória na véspera do jogo? Ó Zé, rescinde lá hoje que nós jogamos aí na quarta!..
Claro está que, de "A Bola", tribuna séria e soberana, não tardou a chuva de elogios. O bom exemplo que vem da Luz, a nobreza de carácter dos dirigentes que indemnizaram o Vitória, as virtudes da nova geração que serve o Benfica. Que verborreia!
Chumbita, esse, tomou o seu lugar. No centro do palco, ele ri candidamente, mas não sabe ao certo de quê. Usa um chapéu pontiaguado e garrido e bate palmas desenfreadamente para a multidão. Quanto mais se mexe, mais o público se desmancha em sonoras gargalhadas. O bobo foi tristemente enganado e o Benfica somou três pontos. Que melhor requiem para o ano que amanhã finda?

7 Comments:

At sábado, 31 dezembro, 2005, Anonymous Juvenenodisse...

Os Zés deste país andam distraídos, depois da doação da APAF que lhes deu o campeonato em 2005, agora apontaram baterias para outros lados. Depois do Alverca e do Estoril,agora o Vitória de Setúbal.
Cuidado que eles andam aí, quem será o próximo clube a ser ajudado pelos lampiões???. Aposto que se o campeonato estiver equilibrado, na parte final vão "ajudar" outros clubes.A Fonte ainda não esgotou!

 
At sábado, 31 dezembro, 2005, Anonymous Jay Jay Okochadisse...

Este post é o teu pior de sempre. Destorces a verdade até ela servir a tua ideia. O Benfica portou-se muito bem com o Vitória de Setúbal. Tudo o resto são suposições de mentes doentias.
Que 2006 te traga mais iluminação.

 
At sábado, 31 dezembro, 2005, Anonymous Anatolydisse...

Oh Jay Jay. Tem paciência. Mas só n vem kem não ker.

 
At segunda-feira, 02 janeiro, 2006, Blogger pé em ®istedisse...

Porque é que o Moretto não rescindiu?

 
At segunda-feira, 02 janeiro, 2006, Anonymous Apredisse...

E o Manduca, algum de nós duvida que tenha sido acordado antes da visita à madeira, e que o paupérrimo jogo que fez não fizesse parte do contracto?
Claro que não!

 
At segunda-feira, 02 janeiro, 2006, Blogger Guitarristadisse...

Mais: apostava que metade do ordenado do Ricardo é pago pelo Benfica só para afranganar de vez em quando e servir os interesses do nosso colosso mafioso. E o Polga! O Polga é outro! Aliás, o Benfica de certezinha que pagou ao Pinto da Costa para andar um ano inteiro a fazer merda e dar cabo da equipa campeã europeia! Querem mais?! Ainda sei de mais umas coisas. Por exemplo: o Benfica paga todas as semanas ao Marco Aurélio para ele encavar os de Belém. Só não lhe paga quando ele joga contra o Benfica - claro, para não dar nas vistas. E até se podia ir mais longe: o Vieira - e esse outro mânfio, o Veiga, que aquilo é tudo farinha do mesmo saco - eram meninos para pagar aos próprios jogadores do Benfica, hã, para eles de vez em quando darem umas abébias e perderem uns jogos só para parecer que há crise na Luz e os adversários se desleixarem. Este Benfica é uma podridão pegada... Quem não os conheça que os compre!

 
At terça-feira, 03 janeiro, 2006, Anonymous Anónimodisse...

Aliás os 10 anos sem ganhar também foram para despistar. Como é que ninguém viu isso. Bastava reparar nos 16 penaltys do Jardel. Ou nas Centenas de faltas marcadas ao Acosta mesmo ao jeito do André Cruz, dois anos antes. Mais, o Sporting tem sempre mais penaltys todos os anos para disfarçar. Estes Benfiquistas são mesmo Mafiosos.
Se calhar isto do apito dourado é tudo inventado, eles até devem ter comprado o Ministério Público.
E Este LF Vieira, um bronco de certeza. Ainda por cima foi para lá com eleições. Onde é que já se viu: eleições, os sócios a mandarem num clube. Num clube a sério era cooptado.
E aquilo que fez? Nada, nadinha. Em 3 anos, uma taça, uma super taça e um campeonato, 2 segundos lugares e uma final da taça e o regresso á Europa. E ainda fez um estádio (que tem 2 belos pavilhões para as modalidades, vejam lá a estupidez), um centro de estágio, vários campeonatos nas modalidades. Que incompetência. Só os Benfiquistas é que não vêm a desgraça.

 

Enviar um comentário

<< Home