Mãos ao ar

Blogue de discussão desportiva. Qualquer semelhança entre este blogue e uma fonte de informação credível é pura coincidência e não foi minimamente prevista pelos seus autores. Desde já nos penitenciamos se, acidentalmente, relatarmos uma informação com um fundo de verdade. Não era, nem é, nossa intenção.

segunda-feira, dezembro 26, 2005

O Camaleão

Em relevante trabalho jornalístico, o jornal “O Jogo” publicou ontem uma extensa entrevista com José Mourinho. Do amplo quadro de citações, realce para quatro mutações cromáticas do treinador do Chelsea, ao nível do mais prendado camaleão.

1) «Um jogador em Portugal, Espanha ou Itália, simula e consegue um penálti, ganha com esse penálti... é um jogador extremamente inteligente, experiente, perspicaz, que entende o jogo. Em Inglaterra um jogador que consiga um penálti por simulação é um batoteiro! É um batoteiro! É um jogador que tem dificuldades de sobrevivência»

Será a mesma pessoa que, na meia-final da Taça UEFA de 2002/2003, impediu um contra-ataque perigoso da Lazio, entrando no campo e cortando uma reposição pela linha lateral?

2) «Na Grã-Bretanha o futebol é limpo! Há a cultura da honestidade, do jogo pelo jogo (…). Nesse aspecto os britânicos são campeões do mundo, com distância. Porque, de facto, estes conceitos de cultura desportiva são lindos.»
Será a mesma pessoa que aliciou um jogador [Ashley Cole] de um rival, sabendo que ele tinha contrato duradouro? Ou que chamou voyeur a um treinador rival? Ou que recusou cumprimentar Wenger porque este não leu o seu postal de natal?

3) «A maioria delas [as polémicas] é consequência de uma filosofia de comunicação social que não crítico - de quando em vez até me divirto imenso com isso... - mas que é uma forma de estar e de ser que prefere dar atenção e explorar determinado tipo de coisas em vez de outras, e que acaba por ter uma grande responsabilidade nesse tipo de ambiente...»
Será a mesma pessoa que antes do Benfica-Sporting de 2003/2004 disse sobre o desfecho do jogo: “Agora matem-se à vontade?" Ou que explodiu, depois do Sporting-FC Porto do mesmo ano: “Quero que o Rui Jorge morra em campo”.

4) «Sinceramente, acho que não discuto muito com árbitros, principalmente em comparação com o que fazia em Portugal. Aqui os árbitros erram como em todo o lado, mas não há suspeição. Acreditamos neles; sabemos que são profissionais, vivem para o futebol como nós, são independentes, e as nomeações não surgem em sequência de determinado tipo de pressão ou de influências.»
Será a mesma pessoa que, no ano passado, depois de perder com o Barcelona, levantou um pé-vento, alegando, sem justificação, que Frank Rijkaard visitara a cabine do árbitro Anders Frisk?

7 Comments:

At terça-feira, 27 dezembro, 2005, Anonymous Jay Jay Okochadisse...

É isto, é aquilo. Mas vai ganhando.

 
At terça-feira, 27 dezembro, 2005, Blogger n_sardasdisse...

excelente post!!! mete a nu, as varias contradições desse sr. Pode ser o melhor, mas como pessoa é nojento!!!

 
At terça-feira, 27 dezembro, 2005, Blogger paparucodisse...

É um merdas. Sempre foi e sempre será. Mesmo cheio de dinheiro e de títulos. O carácter, os valores morais e a conduta humana não se compram com dinheiro e títulos...

 
At terça-feira, 27 dezembro, 2005, Anonymous Alexanderdisse...

1 - Nunca ficou provado que Mourinho disse que queria que Rui Jorge morresse em campo. Correram boatos como tudo, quase todos contraditórios, mas esses paladinos da justiça e verdade que são o SCP nunca mostraram os vídeos que gabaram-se tanto de ter.

2 - Ficou provado que Rijkaard realmente foi ter com Anders Frisk ao intervalo (podias mas é ter referido o facto do Frisk ter deixado de apitar por causa disso, isso sim é grave!)

Podem não gostar do homem, mas ao menos não inventem!

 
At quarta-feira, 28 dezembro, 2005, Blogger Rantasdisse...

Mourinho tem uma personalidade pouco consensual. Tem uma legião de seguidores e uma maior ainda horda de detractores e críticos.
Ninguém lhe tira uma coisa: só com ele se poderia fazer aquela "reportagem" do SPECIAL ONE.

Porque ele é arrogante? Sim (como tantos outros...).
Porque ele é o melhor da sua profissão, porque as suas equipas não esmorecem, não desmotivam, lutam, correm, marcam, vencem? É gaijo...

 
At quarta-feira, 28 dezembro, 2005, Blogger Bulhão Patodisse...

Claro... E a camisola foi rasgada pelo Rui Jorge para o caso parecer mais verosímil.

 
At segunda-feira, 02 janeiro, 2006, Anonymous Apredisse...

Este post é a prova que todos temos telhados de vidro.

 

Enviar um comentário

<< Home