Mãos ao ar

Blogue de discussão desportiva. Qualquer semelhança entre este blogue e uma fonte de informação credível é pura coincidência e não foi minimamente prevista pelos seus autores. Desde já nos penitenciamos se, acidentalmente, relatarmos uma informação com um fundo de verdade. Não era, nem é, nossa intenção.

quarta-feira, novembro 30, 2005

Ensaio Sobre a Cegueira

Retirado de "A Bola" de ontem. Dispensam-se comentários.

«À beira de um ataque de nervos

NÃO é fácil abordar um tema tão delicado quanto os prejuízos e benefícios de uma equipa em matéria de erros de arbitragem. Numa Liga em que os equívocos se têm sucedido, muitas vezes de forma grosseira, na Luz já ninguém disfarça a revolta. A BOLA faz uma análise objectiva de todos os casos. José Veiga, Ronald Koeman e os jogadores do Benfica parecem estar à beira de um ataque de nervos. Na Luz entende-se que o clube tem sido sistematicamente prejudicado, com claro reflexo na actual pontuação e posição classificativa. Com ou sem razão? O nosso jornal responde a esta pergunta através de uma análise objectiva dos factos. O ponto de partida reside nas apreciações feitas por A BOLA ao trabalho dos árbitros, em cada jogo do Benfica, nas quais são enunciados os erros cometidos e as decisões acertadas. Esclarece-se ainda que aqui não é feita qualquer relação erros de arbitragem/ perda de pontos/ classificação actual. Em boa verdade ninguém pode fazer contas tão subjectivas pois é impossível saber ao certo que rumo tomariam os jogos no caso de as decisões terem sido tomadas ao contrário. Por outro lado há erros em jogos que o Benfica venceu. A conclusão é de que o Benfica tem realmente razões de queixa em várias situações, num total de seis penalties não assinalados (três contra o Gil Vicente, um com o E. Amadora e dois com o Belenenses), três golos sofridos em fora-de-jogo (Naval, Rio Ave e Sp. Braga) e três expulsões perdoadas aos adversários (Carlitos, do Gil Vicente, Luís Loureiro, do Sporting e Barrionuevo, do Penafiel). Do outro lado da balança estão a grande penalidade (inexistente) frente ao Sp. Braga e a não expulsão dePetit pela entrada sobre Targino, no jogo com o V. Guimarães. Uma referência ainda para o fora-de-jogo mal tirado anteontem a Romeu, do Belenenses, embora no âmbito deste trabalho não sejam contabilizados os foras-de-jogo mal assinalados (também aí os encarnados têm motivos para protestar), mas sim os não assinalados e que resultaram em golos. Outras situações houve em que o árbitro mereceu o benefício da dúvida: casos do golo anulado ao E. Amadora na Luz.
Uma última nota para referir que, nas restantes competições nacionais, o golo que valeu ao Benfica a conquista da Supertaça foi obtido na sequência de uma falta de Geovanni que não foi assinalada.»

22 Comments:

At quarta-feira, 30 novembro, 2005, Anonymous Jonathandisse...

A Bola é um nojo. Eu já deixei de comprar esse pasquim.

 
At quarta-feira, 30 novembro, 2005, Blogger Bulhão Patodisse...

De acordo com o espírito totalitário que rege esta publicação, os comentários são agora moderados pelos autores. É uma forma simpática de separar o trigo do joio. Que é como quem diz: separar os meninos que sabem brincar dos outros.
Recorda-se que todas as opiniões são toleradas, desde que expressas com um mínimo de civismo.

 
At quarta-feira, 30 novembro, 2005, Blogger Peyroteodisse...

Curiosamente, há também um post no sector b32 sobre esse texto d'A Bola. Lendo isso, é caso para perguntar: que é feito do rigor? Há casos que deixam dúvidas (curiosamente todos beneficiando o Benfica) e outros que são são certezas absolutas (curiosamente todos em prejuízo encarnado)?!
Vou deixar aqui mais um exemplo de jornalismo tendencioso: Análise de A Bola ao trabalho do árbitro do Benfica-Gil Vicente (vem transcrito no jornal de ontem): "Assinalou um penalty (falhado por Simão) em que merece o benefício da dúvida e deixou três por assinalar. Como se não bastasse, não expulsou Carlitos por agressão a Ricardo Rocha"

 
At quarta-feira, 30 novembro, 2005, Anonymous Gomes de Sádisse...

miopia - a imagem forma-se a frente da retina, provocando assim perda de acuidade visual ao longe. Aconselha-se o autor deste blog a ir urgentemente ao seu especialista.
Já agora aproveite para ir ao psiquiatra, pois talvez ele lhe posso ajudar a resolver essa obsessão pelo SLB.

 
At quarta-feira, 30 novembro, 2005, Blogger Pitons D´Alumíniodisse...

E quem é o escriba que assina tal pérola?
É que ja deixei de comprar essa amostra de papel higienico ha muitos anos...

 
At quarta-feira, 30 novembro, 2005, Anonymous Conandisse...

Não percebo este post. Um sportinguista que tenha um pouco de amor próprio não compra, não lê, não olha para capa, não espreita por cima do lampião asqueroso que vai a ler o pasquim no combóio,esse jornal nojento.
Quem o faz só têm aquilo que merece...

 
At quarta-feira, 30 novembro, 2005, Anonymous Conandisse...

Adeus. Este foi o ultimo comentário. Posso sugerir vários sitios onde o autor pode inserir a aprovação.

 
At quarta-feira, 30 novembro, 2005, Blogger Sancho Urracodisse...

Também li essa pérola literária de "A Bola" e, sinceramente, não me surpreendi. Se o Benfica tem razões de queixa, o que dirão os seus adversários? Mas não creio que a peça seja da autoria de um jornalista de "A Bola"... Posso ser ingénuo, mas acho que era apenas uma transcrição do Jornal do Benfica. É que ainda há jornalistas sérios na Travessa da Queimada. Ou não...

 
At quarta-feira, 30 novembro, 2005, Anonymous luisdisse...

Ó Peyroteo: dando de barato o pénalti assinalado, a verdade é que houve três que ficaram por assinalar. E a expulsão do Carlitos foi óbvia. Ou seja, na realidade o SLB foi mesmo prejudicadíssimo nesse jogo. Mas tu referes-te ao jornalismo tendencioso (e com alguma razão como já referi no Sectorb32) e acabas também, por ser tendencioso.

 
At quarta-feira, 30 novembro, 2005, Blogger PCFdisse...

...

 
At quarta-feira, 30 novembro, 2005, Anonymous Juvenenodisse...

Para esta peça do pasquim A Bola, só tenho uma descrição através de um provérbio popular: Com papas e bolos se enganam os tolos. Por isso, conchecendo nós o QI da maioria dos lampiões, está tudo dito sobre essa "pérola" jornalística.

 
At quarta-feira, 30 novembro, 2005, Anonymous Seus Lagartos Broncosdisse...

Só para matar saudades...
A quem conhecer pessoalmente a figura do Juveneno, digam lá se ele não é parecido com o novo treinador do Sporting? Risco ao meio, dificuldade em articular frases complexas, e uma infinita cara de parvo?
Tenho ou não tenho razão!?...

 
At quarta-feira, 30 novembro, 2005, Anonymous RRdisse...

Em defesa do autor deste post posso confirmar que não é preciso ler o Paskim lampião para ter acesso a este artigo.

Confirma-se que os lampiões andam a enviar este artigo por mail como prova que estão a ser roubadíssimos!

De facto, há anos que andamos a dizer que o QI médio dos lampiões é mais baixo que o do trabalhadores municipais de recolha do lixo (com todo o respeito...) e eles fazem questão de o confirmar!

 
At quarta-feira, 30 novembro, 2005, Blogger Bulhão Patodisse...

Conan,
Tens todo o direito de te sentires insultado por este modelo de comentários intermediados.
E obviamente podes não voltar a opinar neste espaço.
Da minha parte, posso garantir que não barrarei praticamente nenhum comentário – mesmo aqueles que me atacam a mim ou a outros comentadores do blog. A intervenção (mais uma…) do Lagartos Broncos neste post é prova disso.
Mas julgo que nos assiste o direito de, em nossa casa, impormos as nossas regras. Eu, pelo menos, não tenho particular gosto em ser insultado.
Nos últimos dias, o Mãos ao Ar foi alvo de um despropositado assalto de spam. A moderação dos comentários visou sobretudo dissuadir o(s) palerma(s) que abusou da impunidade da blogosfera.
Sinceramente, espero que, passado o amuo, voltes a este espaço.

 
At quarta-feira, 30 novembro, 2005, Anonymous Seus Lagartos Broncosdisse...

Mais uma vez, o pastor a reunir o rebanho! Que figura linda. Só lamento que as ovelhinhas que aqui seguem a doutrina cega de um pato que deve estar engripado, não percebam que isto apenas serve para que ele possa usar os comentários aqui feitos de forma desiteressada, lá no covil onde vai quinzenalmente sofrer... e fazer um figuraço!

Fedígrafo!

 
At quarta-feira, 30 novembro, 2005, Blogger DRVdisse...

"A Bola"? o que é "A Bola"?

 
At quarta-feira, 30 novembro, 2005, Blogger Bulhão Patodisse...

Quod erat demonstrandum!

 
At quarta-feira, 30 novembro, 2005, Anonymous Seus Lagartos Broncosdisse...

Não caro Pato Vírulento, quem demonstra sou eu! E provo: houve uma ovelhinha sua, a quem deu honras de "contributor", que assim que percebeu rapidamente que isto afinal era só assinar por baixo (além da enorme perda de tempo útil), deu à sola.

Você bem o espicaça e intimida, mas ele, mais iluminado (ou com um olho a mais) do que muitos que por aqui andam, entretém-se a fazer as suas coisinhas e a ignorar o acessório... preocupando-se com o essencial: vai ao estádio e não estrilha aqui!

Pechincheiro!

 
At quarta-feira, 30 novembro, 2005, Anonymous Juvenenodisse...

Lagartos Broncos, as frases que articulo não são complexas, complexo é saber que tu és um psicoparvo em fase de avançados estudos psiquiátricos, infelizmente sem serem coroados de sucesso quanto à cura.
Quanto ao Paulo Bento, a minha parecença com ele é um elogio, ainda para mais vindo de ti.
P.S) O teu risco ao meio ainda não tem pelo? Se for afirmativo anuncia-o nos classificados do Ocasião, é uma oportunidade que não deves perder.

 
At sexta-feira, 02 dezembro, 2005, Anonymous Leonão Pinhordisse...

O benfica ser prejudicado pelas arbitragens é tão verdade como dizer que o simão é o pai da mariana.

 
At sábado, 03 dezembro, 2005, Blogger manolodisse...

Uma pérola no jornalismo: Relativo à SAD do Sporting título na Bola: Passivo aumentou 17,8 milhões; informação deixada aos mais incautos (que passam os olhos) "Porra, grande buraco". Conteúdo da notìcia: "Todos os indicadores a subirem...aumento de 22,27 milhões de euros no activo líquido...capital próprio trepou mais de 4 milhões...resultado líquido positivo do exercício...melhoria substancial.... Embora leitor da Bola há mais de 30 anos, eles sabem que eu sei do que é que estamos a falar

 
At terça-feira, 06 dezembro, 2005, Anonymous Apredisse...

Só não entendo como se pode ser leitor de um pasquim parcial imundo como esse.

 

Enviar um comentário

<< Home