Mãos ao ar

Blogue de discussão desportiva. Qualquer semelhança entre este blogue e uma fonte de informação credível é pura coincidência e não foi minimamente prevista pelos seus autores. Desde já nos penitenciamos se, acidentalmente, relatarmos uma informação com um fundo de verdade. Não era, nem é, nossa intenção.

quinta-feira, outubro 13, 2005

Ódio de Estimação

Admito que fui sempre do contra. Quando todo o cinema torcia pelo Bambi, solidarizei-me ternamente com o caçador. Quando todo o Sporting votou em Jorge Gonçalves, coloquei a minha cruzinha no inenarrável António Simões (que, ao que sei, é hoje estivador na doca de Lisboa). Votei Salgado Zenha quando o país se bipolarizou entre Soares e Freitas. Torci pelo corretor Pedro Caldeira quando ele desfalcou metade de Lisboa (afinal, o que é uma pequena extorsão entre amigos?) No caso Casa Pia, estou indiferente à sentença, mas acho que aquela parka vermelha do Bibi era motivo, só por si, para uma pena de 12 a 14 anos. Acho a Teresa Guilherme mais sexy do que a Bárbara Guimarães e a Ana Zanatti mais masculina do que os DZRT. E, por fim, quando todo o país se apaixonou pelo Mourinho, eu pus-lhe defeitos e menosprezei cada vitória do Chelski.
Mourinho tem o raro poder de me irritar. Plenamente convencido de que é a melhor coisa que aconteceu à humanidade desde a invenção da roda, Mourinho mente, manipula, inventa. Retira importância aos jogos que perde e exagera o valor dos que ganha. Exemplos? Eliminado da Taça de Inglaterra pelo Newcastle, apressou-se a lembrar que jogara sem titulares, que tivera lesionados e que o campo estava impraticável. Esqueceu-se que aquele Newcastle até com José Peseiro perdeu. Eliminado da Liga dos Campeões por um Liverpool que lhe foi superior, colocou em causa o golo vitorioso dos «reds» e nem uma palavra teve para elogiar Benitez.
Nunca se lhe ouve um elogio ao adversário. Nunca perde sem questionar a arbitragem (lembram-se de Barcelona, no ano passado?). Nunca reconhece que a sua verdadeira força são os rublos do trapaceiro Abrahamovich. E, já agora, nunca admitirá que a sua equipa produz espectáculos mais chatos do que a esmagadora maioria dos cineastas portugueses. Com o plantel do Chelsea, até o professor Neca era campeão em Inglaterra. Ou o Luís Campos.
Fenómeno curioso: em Portugal, os portistas amuaram de Mourinho. Insultam-no agora, vislumbrando defeitos onde antes viam a fonte de todas as virtudes. Os benfiquistas, esses, reconhecem-lhe méritos divinos, elogiam-no sem vergonha, como se o homem tivesse sido burilado na Luz.
Um dia, Mourinho vai tombar como o capachinho de Fernando Gomes em dia de temporal. Um dia, ele vai perder a valer. Um dia, espero, ele vai cair em desgraça. E nesse dia Mourinho vai assistir à dissolução da aura beata que criaram em torno das suas pseudo-proezas. Jimmy Durante escreveu: "Trata-os bem quando fores a subir porque os vai encontrar quando fores a descer." Cá estaremos para ver Mourinho mais desvalorizado do que as acções do Sporting. E para lhe rasgar a camisola, como ele fez em Alvalade.
O rancor é uma atitude tão bonita.

11 Comments:

At sexta-feira, 14 outubro, 2005, Anonymous Anónimodisse...

O problema é que quando Mourinho cair, terá tanto dinheiro no banco que se estará marimbando para os inimigos, enquanto tu estaras preocupado em continuar a chegar ao fim do mês sossegando os credores.
Tambem acho que Mourinho não é nenhum modelo de virtudes, tem até muitos e maus defeitos, mas o homem sabe levar a sua avante é um vencedor.
Pelo que me parece tu seràs sempre um perdedor, pois apostas sempre no cavalo errado.
Ao menos pareces feliz, o que jà é
bom.

 
At sexta-feira, 14 outubro, 2005, Blogger Bulhão Patodisse...

Quais credores? Desde que o dinheiro chegue para o animatógrafo do Rossio...

 
At sexta-feira, 14 outubro, 2005, Anonymous Juvenenodisse...

Bulhão Pato, és um dos meus em relação ao Mourinho, contudo tens que te render à evidência. É que o homem é pior do que as bichas do Parque Eduardo VII. Mama tudo.

 
At sexta-feira, 14 outubro, 2005, Blogger Bulhão Patodisse...

Já que falamos em apostar no cavalo errado, e antes que me esqueça, força Benfica para o jogo de amanhã.

 
At sexta-feira, 14 outubro, 2005, Anonymous Litodisse...

Já o Artur Jorge era um visionário na altura em k foi campeão europeu pelo Porto, no grande PSG, na altura tinha uma belissima ekipa, Ginola, weah, rai, ricardo gomes, valdo, etc...E agora o artur passou de REI ARTUR A POETA ARTUR!!!
O futebol ñ é imune há história e esta é feita de ciclos, agora(e dizes muito bem) ele é o maior e kando começar a perder, kando der um passo em falso kando tiver k mudar de ares...A ver vamos!!!

 
At sexta-feira, 14 outubro, 2005, Anonymous gomes de sadisse...

Já sei que o meu amigo patinho tem um ódio de estimação do zé, só porque rasgou a camisola de um histórico leão ( que por acaso foi dispensado sem honra do sporting), agora acho muito mal comparar as exibições do chelsea ageneralidade dos filmes portugueses, acho de muito mau gosto. aconcelho-o a ir ver Alice, o melhor que cinema portugues produziu.

 
At sexta-feira, 14 outubro, 2005, Blogger paparucodisse...

Ele tem vindo a colecionar inimigos por onde passa, fruto da sua fraca espinha e mais fraco ainda conjunto de valores. O homem é um escroque sem princípios. Está cheio de dinheiro, vai continuar a encher-se de dinheiro, fruto daquilo em que se transformou o futebol moderno e fruto da falência social e política das sociedades democráticas e neo-capitalistas. Para muitos isso é ser um vencedor, eu cá acho que ele é um filho da puta.

Estou-me cagando para quando ele for apanhado na curva pelos inimigos, a mesquinhez de espírito não faz parte do meu dicionário. Mas para o escroque vau ser uma grande lição. Cheio de dinheiro ou não...

 
At sábado, 15 outubro, 2005, Blogger Lars o Kirkdisse...

O José Meirinho é só e tão somente apenas mais um produto da escola de futebol do Sporting, que não se resume em formar jogadores mas também treinadores. Assim, e sendo um produto desta escola é óbvio que possui duas características essenciais:
1. Como profissional é excelente.
2. Como homem é péssimo.

Este é um problema de sempre das nossas escolas. Formamos grandes talentos de futebol mas somos incapazes de formar o carácter destes talentos. Assim, só alguns exemplos:
- Futre, Fernando Mendes, Figo, Peixe e Simão.

Ainda por esclarecer se serão excepções à regra:
- Ronaldo e Quaresma.

 
At domingo, 16 outubro, 2005, Anonymous professor pardaldisse...

Este comentário foi removido por um gestor do blogue.

 
At domingo, 16 outubro, 2005, Anonymous professor pardaldisse...

Este comentário foi removido por um gestor do blogue.

 
At segunda-feira, 17 outubro, 2005, Blogger Apredisse...

Indentifico-me plenamente, com este post, também sempre fui do contra, sempre preferi a Helena Isabel à Bárbara, a Sharon à Anjelina, o Belenenses etc..
Mas ao contrário de ti Bulhão Pato, eu prefiro adoptar (e recomendo) outra atitude para com os inimigos odiáveis. No caso de Mourinho aplico o saber de Sun Tsu na 'Arte da Guerra' :- se não podes vencer o inimigo, une-te a ele.
Daí ter apostado no Porto de Mourinho em 2004, a meio dos 1/4 final da LC, 700€ na conquista do titulo europeu com odds de 1/8. Ganhar 4900€ limpos com um odio de estimação é a melhor terapia que há!
Usei a mesma técnica, para sacar a todos os lampiões que conheço, apostas que ascenderam a uns simbólicos 200€, para miminizar o meu sofrimento com a conquista do titulo encarnado!

 

Enviar um comentário

<< Home